domingo, 18 de maio de 2014

Faiança da Estatuária Artistica de Coimbra - Taça rasa com duas asas




FÁBRICA ESTATUÁRIA ARTÍSTICA DE COIMBRA

1.INTRODUÇÃO

Uma interessante peça de cerâmica da Estatuária de Coimbra, uma taça rasa com duas asas, encontrada numa feira de velharias do centro do país, despertou-nos o óbvio interesse e depois de muita negociação conseguimos, em conjunto com outras peças de menor valor, adquirir a mesma.






A mesma foi pois o mote de partida para tentar descobrir o que foi esta fábrica; mais uma da região de Coimbra.

2. FUNDAÇÃO DA FÁBRICA. ANTECEDENTES:

A data da fundação da Fábrica Estatuária Artística de Coimbra (EAC) é apontada (1) como tenha ocorrido em 1943, a qual se localizava na Rua do Arnado, n.º 147 e possuía um armazém na Rua Dr. Rosa Falcão n.º 28, ambos em Coimbra.

Segundo o que se encontra descrito (1), no Diário do Governo, o capital social da mesma era de 80.000$00 escudos e os seus sócios com respectiva quota eram:

1- José Augusto Frutuoso (Gaspar de Matos): 60.000$00;
2- Carlos Frutuoso (Gaspar de Matos): 12.000$00;
3- Artur dos Santos: 8.000$00.

Mas anterior à sua fundação, consta que José Augusto Frutuoso já tinha fundado uma fábrica de faianças, em 1926 (?), pese embora ainda não tive o nome de Estatuária Artística de Coimbra, e as peças aí fabricadas fossem marcadas com o carimbo “COIMBRA” - “FRUTUOSO”.

Cita-se algures que algum tempo após a fundação da EAC, a fábrica foi para a localidade das Lajes (à entrada de Coimbra) e mais tarde para a Pedrulha, quando passa a chamar-se ESTACO.

Por outro lado, refere-se (2) que em 1946 a EAC alugou uma antiga olaria, inicialmente mandada construir pelo Marquês de Pombal, onde inicia a produção de louça artística, na chamada “Fábrica das Lajes”.

Sabe-se (1) que em 1947 a Estatuária participou na constituição da Cesol, Cerâmica de Souselas, detendo 40% do seu capital social, o qual foi distribuído da seguinte forma:

1- António Bernardo Gonçalves de Carvalho: 500.000$00;
2- Estatuária: 400.000$00;
3- Luís António Duarte Prazeres Pais: 35.000$00;
4- José de Campos: 35.000$00;
5- Francisco da Silva: 30.000$00;

No início o escritório e o estabelecimento da Cesol ficavam contíguos às instalações da Estatuária, na Rua Dr. Rosa Falcão, n.º 30, dado que a orientação técnica estava a cargo de José Augusto Frutuoso e assim este está sempre presente nas duas.

Saliente-se, como surpresa, o facto do capital investido na Cesol, pela Estatuária representar cinco vezes mais que o seu capital social inicial. Tal situação poderá indiciar a prosperidade e o volume de negócios da Estatuária no curto prazo de apenas quatro anos.

No ano seguinte, em 1948, a Estatuária elevou o seu capital social para 400.000$00 escudos, tendo ficado distribuído da seguinte forma:

1- José Augusto Frutuoso (Gaspar de Matos): 225.000$00;
2- António Bernardo Gonçalves de Carvalho: 100.000$00;
3 Carlos Frutuoso (Gaspar de Matos): 45.000$00;
4 Artur dos Santos: 30.000$00.

A Cerâmicas Estaco - Estatuária Artística de Coimbra, S.A., em Pedrulha, à entrada de Coimbra, em 1980, tinha este aspecto aéreo (3):


E ocupava a área identificada a vermelho conforme documento de venda da sua falência (4):


Tendo um percurso de declínio semelhante a tantas outras fábricas portuguesas, no último quartel do século XX, a então ESTACO veio a ser declarada falida em Outubro de 2001, lançando para o desemprego, ainda, cerca de 200 trabalhadores.

A Estaco chegou a empregar cerca de mil trabalhadores e a deter uma unidade de produção em Moçambique.

A fábrica produzia para exportação e para o mercado nacional três produtos – azulejo, sanitário (louças sanitárias) e pavimento (ladrilhos) – o que lhe conferia uma posição de destaque a nível sectorial, nacional e, mesmo, internacional.

No final de um processo que durou cerca de seis anos, a 24 de outubro de 2001, o 2.º Juízo Cível da Comarca de Coimbra sentenciava pela falência das Cerâmicas Estaco (5).


Em 2010, o aspecto do que restava da fábrica era desolador (4), tal como as imagens seguintes documentam:


Perspectiva lateral das imponentes 3 chaminés da Estaco


Uma outra perspectiva do Complexo, com a Triunfo Rações a espreitar ao fundo

Mais uma perspectiva das Chaminés (pavilhão de acabamentos e refeitório ao fundo)








Tristemente abandonado


Perspectiva do Edifício mais alto da Estaco


3. FABRICO DA ESTATUÁRIA ARTÍSTICA DE COIMBRA:

O fabrico da Estatuária Artística de Coimbra desenvolvia-se essencialmente a dois níveis: peças escultóricas e faianças.


3.1. FAIANÇAS DA ESTATUÁRIA:

As faianças desta fábrica eram decoradas com motivos florais, a azul, ou em policromia, pintados à mão sob o vidrado.

Algumas dessas peças apresentam a designação ”FRUTUOSO” entre parêntesis, imediatamente após a designação de “ESTATUÁRIA”, o que indicia que se trata de peças anteriores a 1943, ou seja antes da fundação da fábrica da Estatuária.
Eis uma dessas peças, um prato para aperitivos, policromo, anunciadas no OLX (2014), para comercialização:

 
 









  

   


Prato para aperitivos policromo                                                                                         A respectiva marca         

Mas existe uma variante, de peças de 1945, em que a marca é E.C. FRUTUOSO, como este soberbo prato a ser anunciado no OLX (2014):













Prato                                                                                                                                   Marca do prato 

E uma jarra:

              


Jarra Policromia n.º 21                                                              A respectiva marca: Frutuoso

Após 1943, as marcas eram semelhantes a esta:



Está marcada na base de uma jarra exibida nas Memórias e Arquivos da Fábrica de Louça de Sacavém e que aqui reproduzimos (2).


A nossa peça de faiança, também possui marca semelhante, que a seguir reproduzimos:


Tal como a seguinte bomboneira:


 


Bomboneira policromia, com o n.º 498                           Marca da Bomboneira
Crê-se que se tratam de peças fabricadas entre 1943 e 1947.

Assim como esta:


                  










 



Jarra com duas asas evocativa a Coimbra                                                                 Marca respectiva

Uma interessante peça, uma jarra, com a descrição “Recordação de Vidago”, igualmente a ser comercializada no OLX (2014):





















                      

              Jarra “Recordação de Vidago”                                  Marca (não muito nítida) e o n.º de peça 2272:

Que se crê corresponder ao período de 1947-1960


De período mais recente, provavelmente de 1960-1980, tem-se este tipo de faiança














         
Prato a ser comercializado no OLX (2014)                                    Respectiva  marca

Provavelmente do mesmo período, esta interessante chávena com pires, ricamente decorada com dourados, igualmente a ser comercializada no OLX(2014):






Chávena com pires, com o n. 934,                                                                                              Respectiva  marca

Tal como este prato:



 












Prato, com o n. 2186,                                                                                                               Respectiva  marca


3.2. PEÇAS ESCULTÓRICAS DA ESTATUÁRIA:

As peças escultóricas da Estatuária eram efectuadas, entre outros materiais, em terracota pintada, como o que a seguir se reproduz (2):




                   














Peça escultória                                                                                                                  Respectiva marca

Outra peça escultória em terracota pintada que reproduzimos (2), para identificar o tipo de peças que a Estatuária efectuava:






















Peça escultória                                                                                                   Respectiva marca

Peça escultória exibida (2), sendo do antiquário Arca d’Arte (Mercado Sta Clara – Feira da Ladra) e que evidencia mais uma marca diferente das habituais:



 












As peças escultórias são vastas, aqui se deixam algumas, identificadas em sites de comercialização (OLX), ditas da Estatuária de Coimbra (?):



Imagem da República, dourada










Menina com duas cestas e sombrinha                                                             A marca na base desta peça escultória

Mais peças escultórias:


Boneca da Estatuária com o n.º 432



                                                          A marca na base desta peça escultória

Esta peça, possui um carimbo ou marca que cremos corresponder ao períodos de 1943 – 1947;


   




Caixa Peru da Estatuária, n.º 187                             A marca na base desta peça escultória











Coelho, cartas, dados e cartola de mago, nº 163 (?)                                    A marca na base desta peça escultória





                  














 Menino da Oração, peça nº 42 (?)                                            As marcas na base desta peça escultória









Peça escultória nº 2346                                                                                    A marca  na base desta peça escultória


3.3 OUTRAS FAIANÇAS DA ESTATUÁRIA DE COIMBRA (?)

Outras peças que têm sido colocadas à venda em sites, como o OLX, vêm igualmente referenciadas com sendo da Estatuária de Coimbra, possuem identificações diferentes da sistematização que tentamos fazer.


Senão vejamos, esta por exemplo, um bule e uma leiteira:











Bule e leiteira                                                                                                                       Marca não muito habitual

MARCAS:

Tentando fazer uma inventariação cronológica das várias marcas das faianças e peças escultóricas da Estatuária Artística de Coimbra, sugerimos a seguinte e provável organização:


1º Período (1926-1943):








2º Período (1943-1947):









Quanto a faianças:

     



Quanto a peças escultórias:


3º Período (1948-1960 (?)):



4º Período (1960 (?)-1980):







5º Período (1980-2001):

???


NOTA FINAL:

Certezas poucas, dúvidas muitas.... quem sabe, poderá ajudar e contribuir para corrigir, melhorar e completar esta mensagem ? 

Agradecemos, estamos a engrandecer Portugal, divulgando o seu passado e as suas Coisas !
NOTAS BIBLIOGRAFICAS:

(2)- http://modernaumaoutranemtanto.blogspot.pt/2011/11/grupo-escultorico-da-hutschenreuther.html


(5)-http://www.asbeiras.pt/2013/03/estaco-apesar-de-tudo/

(6)-Vários sites de venda de peças de faiança: OLX, CUSTO JUSTO, COISAS,

13 comentários:

  1. Olá,
    tenho várias loiças dos meus avós,
    não estão organizadas,
    estava a transportar umas loiças antigas de uma casa para outra e resolvi procurar na net referencias das marcas das loiças.
    tenho uma marca Furtuoso que o sr. não tem ai na sua lista!!,
    de repente a julgar pela sua cronologia deve ser das primitivas.
    É uma caneca das caldas,
    diz "lembrança das caldas" de lado e na base a Marca só tem (Furtuoso CA).
    se quiser eu envio para si foto da peça.
    Bruno Cruz



    ResponderEliminar
  2. Caro Bruno Cruz,
    Obrigada pelo seu contacto.
    Agradeço então que me envie a foto da peça, por favor, para eu apreciar.
    Cumprimentos,
    Jorge Gomes

    ResponderEliminar
  3. Boa noite,
    não sou utilizador do Google (e-mail e blogues) apesar de ter conta aberta! não sei como lhe enviar as fotos, necessito do seu e-mail! o meu é bruno_mauricio_mkt@hotmail.com

    Cumprimentos,
    Bruno Cruz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já enviei pelo seu email.
      Cumprimentos

      Eliminar
    2. Caro Bruno Cruz,
      Boa noite,
      Já vi o email que me enviou e apreciei as suas peças.
      Vou-lhe dar um comentário as mesmas no fim de semana e enviar-lhe por email, em privado.
      Obrigada por continuar a visitar o meu blogue.
      Cumprimentos,

      Jorge Gomes

      Eliminar
    3. Olá boa noite,
      Já vi o seu e-mail, apreciei muito o seu conhecimento,
      como não conheço o trabalho artístico da "Estatuária de Coimbra" deduzi que a caneca das caldas verde com assinatura Marca "Furtuoso C.A." pode-se ser relacionada com o seguinte: ""consta que José Augusto Frutuoso já tinha fundado uma fábrica de faianças, em 1926 (?)"" .

      Estive a conversar com o meu pai e mãe e conseguimos situar "sem duvida" que ela existia na casa do meu avô antes de 1968. essa data poderá ajuda-lo quando se cruzar com outra Marca idêntica.

      Depois envio mais fotos, tenho umas que "acho" ser dos anos 40.


      E muito obrigado pela partilha dos seus conhecimentos.
      Cumprimentos,
      Bruno Cruz

      Eliminar
    4. Caro Bruno Cruz,
      Boa noite,
      Disponha sempre, do pouco que sei, estou sempre disponível para divulgar e dar a conhecer. É da partilha de conhecimentos que todos vamos aprendendo continuamente.
      Fico a aguardar mais peças suas, para apreciar e comentar.
      Cumprimentos,

      Jorge Gomes

      Eliminar
  4. Boa noite. Tenho 3 peças da Estatuária e quero vendê-las, mas tenho alguma dificuldade em atribuir-lhes um preço. É uma jarra, um prato e uma floreira. A marca do prato é pouco visível. Será que me pode ajudar?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Adelaide Moreira,

      Boa noite,
      Com certeza que a posso ajudar e com todo o prazer.
      Para tal, agradeci que me pudesse enviar fotos das peças, incluindo das suas bares, para analisar os carimbos e/ou marcas.
      Agradecía o favor de enviar para jorge.amaral.gomes@gmail.com.
      Fico a aguardar.
      Cumprimentos,

      Jorge Gomes

      Eliminar
  5. Cara Adelaide Moreira,
    Boa noite,
    Já lhe respondi em privado, pelo mail.
    Se pretender mais alguma informação ou parecer, disponha.
    Mais uma vez, obrigada, pela visita ao meu blogue.
    Cumprimentos.

    Jorge Gomes

    ResponderEliminar
  6. Boa noite
    A informação é realmente pouca e dificil de encontrar. Vim ter ao seu blog na procura de informação sobre uma caixa-coelho que me disseram ser possivelmente Estatuária Artística de Coimbra. Gostaria de ter a certeza e de lhe poder atribuir uma valor. Será que pode ajudar-me? Obg

    ResponderEliminar
  7. Cara Palmira Rocha,
    Desde já o nosso agradecimento pela visita que fez ao blog.
    Quanto à sua questão, já lhe respondemos em privado. Disponha.
    Cumprimentos,

    Jorge Amaral Gomes

    ResponderEliminar